Segurança em Máquinas e Equipamentos para Calçados

Segurança em Máquinas e Equipamentos para Calçados - Requisitos Mínimos de Proteção

Segurança em Máquinas e Equipamentos para Calçados – Requisitos Mínimos de Proteção – PDF

Em 2007 a Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins -ABRAMEQ e a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados – ABICALÇADOS assumiram o desafio de construir, em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego e com a Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Calçado e do Vestuário do Rio Grande do Sul, soluções que garantissem a segurança no trabalho nas operações de máquinas e equipamentos utilizados na
indústria calçadista.

Tal projeto tinha como diretriz desenvolver soluções tecnológicas que focassem a segurança do trabalhador em equilíbrio com a preservação da viabilidade técnica e econômica da produção calçadista e das máquinas utilizadas neste processo.

Com a parceria fundamental do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa-SEBRAE e da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial-ABDI, uma série de ações foram desenvolvidas para o alcance dos objetivos propostos.

  • Contratação de consultoria para mapear demandas relativas à segurança nas indústrias calçadistas e dar suporte à adequação das máquinas e equipamentos pelos fabricantes de máquinas;
  • Criação de Comissão Tripartite de Discussão de Segurança em Máquinas e Equipamentos para a Indústria Coureiro-calçadista;
  • Realização de uma série de reuniões com fabricantes de máquinas e calçados para identificar alternativas técnicas para  adequação de máquinas;
  • Vinda ao Brasil de perita europeia em segurança de máquinas para iniciar trabalho de alinhamento entre normas brasileiras e
    europeias;
  • Realização de duas missões internacionais de técnicos brasileiros para alinhar informações e soluções utilizadas na garantia de
    segurança em máquinas no Brasil e na Europa;
  • Realização de uma série de reuniões com a Superintendência Regional do Trabalho para discussão e validação das soluções propostas;
  • Avaliação, em conjunto com a Superintendência Regional do Trabalho, de protótipos de máquinas com soluções relativas à garantia de segurança implementadas.

A coroação desse trabalho se dá com a publicação dessa cartilha, que orienta a todos os envolvidos na fiscalização e garantia da segurança no trabalho e na produção de máquinas e calçados como analisar e implementar soluções para que alcancem os objetivos de proteção do trabalhador com a paralela preservação da competitividade da indústria calçadista e consequente manutenção dos empregos gerados nesta.

Mais do que melhorias técnicas obtidas coma dedicação dos competentes profissionais envolvidos neste desafio, a grande conquista desse trabalho é o estabelecimento de um paradigma de cooperação entre diferentes atores, unidos pela crença que o desenvolvimento social passa necessariamente pela evolução tecnológica e crescimento econômico.

Segurança em Máquinas e Equipamentos para Calçados – Requisitos Mínimos de Proteção – PDF

Download Gratuito

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.